Antipulgas e carrapatos

antipulgas
Quando as pulgas infestam o seu animal de estimação, não tem outra solução a não ser fazer uso de remédios antipulgas. Isso porque, quando elas se instalam, encontram uma fonte de alimento e sobrevivência. Por isso, não vão sair de lá por vontade própria, não é mesmo?
Sendo assim, é necessário fazer um tratamento que as elimine do seu pet. Mantê-lo com pulgas, ou tentar eliminar apenas através de banhos regulares, não terá a mesma eficácia do que utilizar um medicamento que seja apropriado para a eliminação desses parasitas.
Mesmo porque, as pulgas, além de causarem um incômodo visível no seu animal, que sofrerá de coceiras torturantes, também transmitem doenças. Dessa maneira, ele estará com o sistema imunológico fragilizado, devido à alimentação desses parasitas, e, portanto, mais suscetível ao aparecimento de enfermidades.
Nesses casos, o ideal é fazer uma consulta com o veterinário. No entanto, é possível solucionar a situação de seu animal, fazendo uso de remédios antipulgas. Esses medicamentos atuarão na eliminação dos parasitas, de modo que o pet recupera a sua vitalidade original.
Quer saber mais sobre como funcionam os remédios antipulgas? Então, acompanhe a leitura do artigo. Preparamos um conteúdo especial, onde trataremos sobre esses medicamentos, como eles funcionam e quais os riscos em utilizá-los. Aprenda tudo para ajudar o seu animalzinho.
Vamos lá!

O que são os remédios antipulgas?
Na verdade, antes de podermos explicar sobre os medicamentos, em si, é fundamental que você entenda o que são as pulgas. Elas são pequenos parasitas, que se alimentam do sangue de seu hospedeiro. Dessa forma, a cada vez que elas mordem o animal, geram um prurido terrível, que faz com que ele tenha a necessidade de se coçar.
Além disso, as pulgas podem transmitir doenças diversas, já que estão, constantemente, em contato com o sangue de animais. Inclusive, elas podem trazer enfermidades para os humanos que dividem o espaço com os pets infectados.
Sendo assim, quando o seu animal de estimação apresenta pulgas, o ideal é fazer o tratamento medicamentoso o mais rápido possível. Normalmente, os remédios antipulgas são ministrados via oral ou tópico, a fim de eliminar todas elas de uma única vez.
De um modo bem simples, o remédio antipulgas vai “deixar o sangue do animal com um gosto ruim”. É claro que, além disso, esses medicamentos são desenvolvidos para matar as pulgas, com venenos que, para o pet, não tem nenhum efeito colateral.
Vale observar que o tratamento antipulgas também pode – e deve – ser utilizado como uma forma de proteção. Assim, você evita que o seu pet adquira esse parasita que faz tão mal a ele e, consequentemente, à toda sua família.

Como agem os remédios antipulgas?
A ação dos antipulgas varia de acordo com o método que escolher para aplica-lo. Ou seja, os comprimidos têm uma forma de ação, enquanto que os óleos, talcos, sabonetes, shampoos e coleiras, agem de outra maneira. Vamos explicar as duas formas.
Quando o remédio antipulgas é ministrado via oral, automaticamente o princípio ativo irá circular pela corrente sanguínea do animal. Sendo assim, para que haja a eliminação das pulgas, é necessário que elas piquem o pet e se alimentem de seu sangue. Fazendo isso, elas serão infectadas pelo medicamento e morrerão.
A segunda maneira, que chamamos de uso tópico, consiste em espalhar o medicamento sobre os pelos e a pele do animal. Com esse tipo de uso, a pulga estará em constante contato com o princípio ativo, sem que haja necessidade de ela se alimentar do pet.
As duas formas são utilizadas e nenhuma delas traz malefícios ao animal. O modo mais indicado vai do grau de infestação e à exposição dele ao ambiente que pode gerar contato com as pulgas. O melhor é conversar com o veterinário e, junto com ele, decidirem o tratamento mais adequado ao seu animalzinho de estimação.

Quando é recomendado o uso de remédios antipulgas?
Sempre que notar que o seu pet está com coceiras, verifique a existência de pulgas. Mesmo que elas sejam pequenas, é possível enxerga-las a olho nu. Vá até o veterinário, relate a condição do pet e peça as indicações para sanar esse problema.
Além disso, é preciso entender que, quando há infestação de pulgas, a chance de elas migrarem para o ambiente externo é bem grande. Sendo assim, além de cuidar da saúde de seu animal de estimação, também faça a limpeza de sua casa, com venenos apropriados para eliminá-las completamente. Assim, você evita que elas infectem você, sua família e, principalmente, voltem a atormentar o seu pet.

Onde conseguir remédios antipulgas?
Após conversar com o seu veterinário e decidir qual o melhor método de tratamento, você pode adquirir os remédios antipulgas no próprio consultório. Além disso, todos os petshops também possuem esses medicamentos à disposição. Outra opção, é adquirir na internet, onde os preços costumam ser bem menores.
Lembre-se de que o tratamento vai variar de acordo com cada animal. Sendo assim, procure diretamente o profissional especialista e não dê ouvidos para dicas externas. Nem sempre o que é bom para um animal, vai ser bom para outro. Inclusive, pode se tornar arriscado.
Após o tratamento incisivo, que faz a eliminação das pulgas do convívio do seu pet, é importante que você faça uma manutenção preventiva. Invista em shampoos, sabonetes e talcos, para evitar que as pulgas se instalem novamente. Assim, você estará protegendo o seu animal de estimação, de um grande desconforto e de possíveis problemas de saúde que as pulgas podem vir a causar.
antipulgas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *